Cor para sair da maternidade
O vermelho foi a primeira cor que o homem nomeou.
No mundo inteiro o vermelho é uma cor popular tanto para homens como para mulheres.
Na idade média apenas as cores puras eram consideradas bonitas. “Cores puras” neste caso quer dizer que as cores deveriam ser saturadas, sem nenhum adição de branco ou preto. Por exemplo: verde era considerada uma cor para a high society da época: o azul era elegante, mas apenas quando era o azul brilhante, tipo o azul royal, pois o azul marinho já era considerada uma cor para os mais simples. O vermelho era o mais chic que uma pessoa, ou melhor, um nobre naqueles tempos podia usar, motivo que se deve principalmente pelo pigmento vermelho ser o mais caro de ser obtido na época.
Na Renascença o vermelho era tido como a cor mais linda para vestimentas, tanto para homens como para mulheres, de crianças, jovens, adultos à velhos. Nesta época também vermelho era a cor n.1 para os vestidos de noivas da nobreza européia.
A simbologia da cor vermelha é marcada por dois fatos elementares: vermelho é a cor do sangue, vermelho é a cor do fogo. Em hebraico as palavras sangue “dom” e vermelho “dm” tem a mesma origem. Para os esquimós vermelho significa sangue, traduzido diretamente ao pé da letra da palavra. E como se acreditava antigamente que o sangue curava doenças e fortalecia as pessoas, a simbologia do sangue foi transferida para a cor. Assim na crença popular antiga as pessoas amarravam fitas vermelhas na cintura, nos braços ou nas pernas, para a cura rapida das enfermidades. As fitas vermelhas eram amarradas inclusive nos vinhedos para proteger contra as temidas pragas. Para os bebês não era diferente: costumava-se decorar o lugar onde o bebê dormia de todo vermelho ou de colocar fitas vermelhas amarradas no bercinho ou cestinho.
Em quadros antigos pode se ver muitas crianças e bebês da realeza retratados com uma fita vermelha amarrada na cintura: para dar sorte – era a explicação. Também era costume colocar no bebê recém nascido uma touca vermelha para proteger contra o “olhar do demônio” e o mal olhado das pessoas invejosas. Daí para o bebê sair da maternidade* todo em vermelho hoje em dia foi uma consequência natural.
E por sinal uma linda sequência natural pois, cá entre nós, além do fator sorte, os bebês ficam maravilhosos de vermelho!
*Nota para os que leitores que não são do Brasil:
No Brasil é costume o bebê sair da maternidade com uma roupa especial, que na verdade é que uma roupa bonita que os pais guardam de lembrança deste dia. Geralmente a roupa de sair da maternidade é composta por um macacão, um body e calça de algodão, uma manta e uma touca.
Roupas para sair da maternidade em vermelho da Iroma Baby.